Quinta-feira, 4 de março de 2021
Área administrativa
Busca de imóveis
Busca detalhada Busca no mapa Imobiliária/Corretor
Cliente infoimóveis

Administre seus imóveis no site.

Área administrativa

Notícias

Confira notícias do ramo imobiliário
+ - Tamanho da fonte
Sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Economia na conta de luz: 3 dicas para diminuir gastos com ar-condicionado

O aumento do consumo de energia elétrica no verão está associado, principalmente, ao uso de aparelhos de ar-condicionado e ventilador. Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), na estação mais quente do ano a despesa com a conta de luz pode ficar até 8,6% mais cara. Além das altas temperaturas, a pandemia de Covid-19 também contribui, já que muitas pessoas passaram a fazer o trabalho de suas casas.


"O ar-condicionado é capaz de proporcionar conforto térmico, contribuindo para o bem-estar das pessoas e influenciando até na sua produtividade, ajuda a evitar situações de irritabilidade e cansaço. A temperatura, a umidade e a velocidade do ar são importantes fatores que compõem um ambiente ideal, que seria um equilíbrio entre calor e frio", afirma Lucas Oberger, professor do curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Anhanguera Campo Grande. De acordo com a Norma Regulamentadora 17, a temperatura aceitável em um ambiente de trabalho gira entre 23° e 26° no verão.


O uso do ar-condicionado pode aumentar a conta de luz em até 50%. "O cálculo da despesa com energia elétrica depende de uma série de condições, como a capacidade do aparelho em BTUs, a quantidade de horas em funcionamento e outras, como a situação da instalação, limpeza e boas práticas de uso", alerta o especialista, que recomenda três dicas para economizar na conta de luz. Confira:


- Escolha correta do aparelho: no mercado há aparelhos que reduzem o consumo de energia. A tecnologia conhecida como "inverter" tem a função de ajustar a velocidade do compressor conforme demanda de resfriamento do local. Apesar de mais caro, algumas marcas prometem redução de consumo de energia em até 40%.


- Cálculo do cômodo a ser resfriado: outra característica que precisa ser observada é a capacidade do ar-condicionado, o que pode ser identificado pela quantidade de BTUs. O cálculo é de 600 a 800 BTUs por metro quadrado, sendo o valor menor para ambientes em que não há incidência de sol. Assim, um quarto de 12m² pode receber um equipamento de 9000 BTUs. De acordo com o especialista, o aparelho com a capacidade ideal para cada ambiente também contribui na redução do consumo de energia.


- Limpeza e manutenção: além de ser essencial para manutenção da qualidade do ar, prevenindo doenças e protegendo a saúde das pessoas, a limpeza dos filtros de ar e dutos do ar-condicionado deve ser feita regularmente. Também é importante que a manutenção esteja em dia. "Por isso, é importante que os aparelhos sejam instalados por equipe técnica especializada, que assegure um bom manuseio e manutenção contínua dos equipamentos", avisa o professor.


Dica bônus: "Os aparelhos de ar-condicionado passam por testes e aferições para garantir o bom funcionamento, qualidade e eficiência energética. Consulte o selo de consumo pelos critérios de classificação do Inmetro antes de realizar a compra. Recomenda-se ainda a instalação de cortinas no ambiente para ajudar no controle da temperatura interna", complementa o especialista.

Mais imagens:
Fonte: Redação - Foto: Divulgação