Terça-feira, 21 de novembro de 2017
Área administrativa
Busca de imóveis
Busca detalhada Busca no mapa Imobiliária/Corretor
Cliente infoimóveis

Administre seus imóveis no site.

Área administrativa

Notícias

Confira notícias do ramo imobiliário
+ - Tamanho da fonte
Quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Rotatória da Capital com fluxo de 35 mil veículos tem obra concluída

A Prefeitura de Campo Grande, em parceria com o Governo do Estado, entregou nesta quarta-feira (16) a obra da rotatória das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins. Com isso, mais de 35 mil carros que passam pelo local diariamente ganham tempo e fluidez no trânsito, com uma terceira pista e semáforos.

O projeto de reordenamento atende demanda antiga dos moradores da região que reclamavam do congestionamento e falta de eficiência no trânsito. A obra custou R$ 1.623.015,50. Uma economia de mais de R$ 30 milhões para o primeiro projeto, de construção de um viaduto.

“Estamos inaugurando aquilo que era um problemas para todos os motoristas que usavam essas vias. São mais de 35 mil veículos que transitam pelas avenidas Mato Grosso e Nelly Martins, tanto no sentido centro, quanto no sentido Parque dos Poderes e toda a Região Norte da nossa cidade. Um serviço econômico, de alta resolutividade e que vai atender aos anseios de todos aqueles que aqui passam”, declarou o prefeito Marquinhos Trad.

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, destacou a parceria com o governo para dar o que classificou como presente para a Capital. “Está sendo entregue à população esta obra no primeiro aniversário de Campo Grande desta gestão, que conseguiu salvar este convênio junto ao Governo do Estado, que tem sido parceiro na solução dos problemas de Campo Grande”, pontuou

O governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, também lembrou a importância das parcerias para a solução dos problemas que afetam a população. “São inúmeras as parcerias que nós estamos construindo, Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande, para juntos resolvermos os problemas. Especificamente nesta rotatória e muito importante porque ela é emblemática, anos se discute uma solução definitiva para este ponto de estrangulamento. E devido à escassez de recursos foi escolhida uma solução mais barata, mas que não tenho duvida que irá funcionar”, disse.

Com as mudanças, os motoristas que levavam de 10 a 15 minutos para cruzar as duas avenidas, para percorrer um trecho de 600m a 1 km, vão levar de três a cinco minutos para percorrer o mesmo trecho.

Conjunto semafórico

Foram instalados oito conjuntos semafóricos na rotatória das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins e sistema de irrigação do ajardinamento. O trabalho de instalação dos semáforos, inclusive dos controladores de tempo, foi concluído quase uma semana antes da inauguração para que fossem feito todos os testes necessários para dar segurança aos motoristas.

O diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Janine Bruno, salientou a importância da nova obra. “Finalmente, depois de anos e anos as pessoas reclamando de problemas aqui na rotatória das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins, o ponto mais critico de Campo Grande, inauguramos esta obra em um curto espaço de tempo”, ressaltou.

O conjunto semafórico da rotatória e mais os semáforos do entorno funcionam de forma sincronizada para garantir maior fluidez ao trânsito na região. A sinalização inclui dois cruzamentos da Rua Antônio Maria Coelho (com Rua Ingazeiro e Avenida Nelly Martins) e da Avenida Mato Grosso com Rua Antonio Teodorowick, acesso à região do Bairro Carandá.

O tempo de funcionamento do verde e do vermelho está regulado conforme o fluxo pela manhã (maior em direção ao Parque dos Poderes) e a tarde (do Parque dos Poderes para o centro da cidade).

Por que não um viaduto?

A Prefeitura de Campo Grande elaborou uma pesquisa de contagem veicular classificada na região urbana onde se localiza a rotatória entre as avenidas Mato Grosso e Nelly Martins. De acordo com os dados, o fluxo diário de veículos nesse cruzamento é 29.687, sendo que 40% desse total ocorrem no período das 9 horas às 18 horas. No chamado horário de pico, mais de sete mil veículos circulam pelo local. Considerando as vias do entorno (ruas laterais e paralelas), os estudos mostram que a região recebe diariamente um influxo de mais de 35 mil veículos, considerando as direções bairro/centro e vice-versa.

A prefeitura simulou todos os dados de fluxo de veículos no local por meio de um programa computadorizado, feito com base em contagem diária de veículos. O levantamento demonstrou que com a redução da circunferência da rotatória, aumento da largura das pistas e implantação de semáforos e sinalização haverá mais rapidez e segurança para motoristas, motociclistas e pedestres.

A implantação de um viaduto no local se mostrou inviável visto o custo elevado da obra ( R$ 36 milhões) e o tempo para sua implantação ( projeto, licitação e execução) que, estima-se, poderia ultrapassar o período de seis anos

Mais imagens:
Fonte: Redação - Foto: Divulgação Prefeitura de Campo Grande
Acompanhe o InfoImóveis
    Todas as informações dos anúncios são de responsabilidade dos respectivos anunciantes.