Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017
Área administrativa
Busca de imóveis
Busca detalhada Busca no mapa Imobiliária/Corretor
Cliente infoimóveis

Administre seus imóveis no site.

Área administrativa

Notícias

Confira notícias do ramo imobiliário
+ - Tamanho da fonte
Quinta-feira, 10 de agosto de 2017

A construção verde se tornou a melhor opção de negócio do mercado imobiliário

Foi dado início à 8ª Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo, o principal evento de construções verdes da América Latina. Este ano, a abertura do evento contou com importantes referências do mercado nacional e internacional de edificações sustentáveis.

A plenária de abertura contou com a participação de Thassame Wanick, fundadora do GBC Brasil e Cônsul Geral da Tailândia. Em sua apresentação, abordou a trajetória dos 10 anos do GBC Brasil, ressaltou sobre a importância da mudança do pensamento em relação à construção sustentável e sobre as vantagens que traz ao setor de construção e ao Planeta. “O GBC Brasil incentivou a economia verde na área da construção. Quando isso se faz com firmeza de propósito, as portas se abrem”, disse a executiva.
 
Felipe Faria, diretor executivo do GBC Brasil e presidente Regional da Rede das Américas, falou sobre a importância do evento para o setor e que, para esse ano são esperados 14 mil visitante, entre profissionais, palestrantes e empresários. Faria destacou as construções verdes como a melhor opção de negócio do mercado e apresentou estudos mercadológicos que comprovam a valorização dos imóveis certificados. Apresentou, também, os dados de crescimento do setor de construções verdes no país, o aumento do market share e a penetração em segmentos além dos imóveis corporativos de alto padrão. “Nossa ideia é que todos possam trabalhar, estudar e viver em um edifício/casa sustentável em breve”, enfatizou o executivo.
 
Rosana Correia, do comitê técnico do GBC Brasil, falou sobre as novas certificações Casa e Condomínio e dos critérios adotados. “Tenho orgulho de ser uma empresa que se beneficia de ações sustentáveis”, destacou.
 
Eduardo Eleutério, presidente do Conselho de Administração e diretor Executivo da Isover Saint-Gobain, falou sobre a experiência da companhia com a certificação, em termos de sustentabilidade e produtividade. “Estamos conseguindo influenciar positivamente o mercado, em termos de qualificação de produtos e soluções, a partir de uma visão holística das construções verdes”, conta o empresário.

A plenária contou o depoimento de empresários empreendedores, que investem nas certificações de construções verdes e hoje percebem benefícios efetivos. Claudio Carvalho, sócio presidente da Construtora Newinc, apresentou o primeiro prédio residencial na certificação CASA CONDOMINIO, localizado em Goiânia, GO; Sergio Crema, presidente do Sinduscon-PR, falou sobre a construção de um prédio comercial, pelo sindicato, que será LEED Platinum e também certificado no GBC ZERO ENERGY (autossuficiente em energia); Filemon Posse, diretor de Projeto e Obra do Grupo Renner, falou sobre a certificação LEED da sede administrativa e de cinco lojas de varejo do Grupo; Omar Rodrigues, gerente de Sustentabilidade do Grupo Boticário, falou sobre a vertente sustentável do Grupo e sobre como essas características são agregadas ás unidades e lojas; José Guilherme, superintendente do SEBRAE MT, idealizador e responsável pelo Centro de Sustentabilidade e Pesquisa em Cuiabá, falou sobre o empreendimento que é o primeiro empreendimento certificado ZERO ENERGY do Brasil. 
 
O evento foi encerrado com as participações da vice-presidente sênior do USGBC, Kimberly Lewis e de Rick Fedrizzi, presidente fundador e ex-CEO do USGBC e atual CEO do International Well Building Institute (Certificação Well). Ambos falaram sobre os desafios do início dos trabalhos voltados às construções verdes, as ações iniciais de mobilização do setor da construção em torno do tema sustentabilidade e da importância da visão holística (construção, economia, meio ambiente, pessoas e qualidade de vida). Fedrizzi falou , ainda, sobre a o que chamou de Segunda Onda da sustentabilidade “Nos anos 90, a Primeira Onda de sustentabilidade nos conduziu no sentido de buscar minimizar o impacto nos ecossistemas. Estamos hoje vivendo o que considero a Segunda Onda, uma visão complementar que nos leva, além da preservação do meio ambiente, á preocupação com as pessoas e com o ‘cuidar’ de uma forma mais abrangente”, concluiu o executivo.
 
Na parte da tarde, a Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo recebeu diversos convidados para as Sessões Educacionais. Um dos temas abordados foi a aplicação de tecnologias em projetos para edifícios inteligentes e sustentáveis. Anderson Benite, da Benite Engenharia e Consultoria, abordou o conceito da construção inteligente a partir de olhares sobre tecnologia, internet, conectividade e integração de informação. Benite explicou que “para revolucionar o mercado de construção civil, devemos ficar atentos às mudança de paradigma, tanto em projetos de edifícios, quanto nas novas tecnologias que estão sendo cada vez mais aplicadas no dia-a-dia.” O executivo afirmou que o projetista deve sempre estar atualizado nas novas tendências e buscar se atentar sobre as novidades tecnológicas, como é o exemplo da impressão 3D, da Internet das Coisas, realidade virtual, drones, entre muitos outras tecnologias disponíveis, que podem ajudar a otimizar uma construção.
 
Outro tema debatido foi o detalhamento da nova cerificação NET ZERO ENERGY e das metas do COP Paris, nas palestras de Maíra Macedo (GBC Brasil), Victoria Burrows (WGBC), Guido Petinelli (Petinelli Inc.).
 
Também foram apresentados os cases de sucesso, como o sistema de certificação verde aplicado em Fortaleza (CE); o projeto Somos Todos Imigrantes - Condomínio Residencial sustentável com 32 casas de 52m² e Centro Comunitário; Workplace - escritórios de alta performance e a sustentabilidade; eficiência em Shopping Centers; FSJ Rio de Janeiro – uma escola eficiente; Eficiência no uso e garantia da qualidade da água em edificações; modelo de habitação para famílias de baixa renda; limpeza verde - facilities.
 
O primeiro dia da Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo ofereceu aos visitantes, além das Sessões Educacionais, as palestras pocket (de 15 a 20 minutos), gratuitas, do Expo Hall Stage, além das ações que os expositores promovem em seus estandes.
 
Sobre o mercado de construções verdes no Brasil

O mercado de construções verdes no Brasil tem se consolidado nos últimos 10 anos, com o engajamento de toda a cadeia produtiva da construção civil, que envolve construtoras, arquitetos, fornecedores de produtos e serviços, entre outros players desse mercado. Em um ranking de 165 países onde a certificação para construções verdes LEED (Leadership in Energy and Environmental Design ou Liderança em Energia e Projeto Ambiental) se faz presente, o Brasil ocupa a 4ª posição com 1.230 projetos registrados e destes, 423 certificados (LEED) e 43 projetos registrados e destes, 3 certificados (CASA). Em 2016, mesmo diante de aspectos pessimistas do ponto de vista econômico e político do país, a construção sustentável apresentou outra realidade, com um dos melhores desempenhos em termos de novos projetos registrados buscando uma certificação. Foram 205 projetos novos (LEED e Casa), sendo que o recorde é de 2012 (209), segundo o Green Building Council Brasil (GBC Brasil). 
 
Serviço
Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo 2017
Data: 8 a 10 de agosto de 2017
Local: São Paulo Expo  (Rod. dos Imigrantes, 1, Parque do Estado, São Paulo)
Informações e credenciamento pelo site: http://expogbcbrasil.org.br/

Mais imagens:
Fonte: Redação - Foto: Divulgação
Acompanhe o InfoImóveis
    Todas as informações dos anúncios são de responsabilidade dos respectivos anunciantes.